Delft

Passamos por Delft no caminho de ida a Amsterdã. Quando chegamos já começamos a notar a tradição dos países baixos por construir canais pelas cidades. Era um domingo a tarde, e a cidade estava com um festival de verão rolando. Encontramos várias bandas se apresentando pela cidade, e muita gente pelas ruas. A paisagem da cidade é bem bonita, esses canais deixam tudo ainda mais bonito. Perto das 17 saímos em direção a Amsterdã.

Anúncios

Amsterdã

A chegada em Amsterdã já foi legal, a cidade é muito bonita, qualquer rua com os canais é bem bonita, então o caminho já foi bem legal. No final de semana que chegamos estava tendo um encontro, chamado de “Sails”, onde aviam vários eventos pelos canais, a cidade e os canais estavam cheios de pessoas e barcos, e por isso tinha um pouco de garrafas flutuando pelos canais, vimos até um barco que coleta o lixo por lá.

Paramos perto da estação central de Amsterdã, e fomos direto para um passeio pelos canais. Foi um passeio bem tranquilo, passando pelos principais pontos da cidade, e passamos por vários canais. Depois fomos até o Red Light District, onde há várias vitrines com mulheres, por lá a prostituição é normal, e a região é cheia de turistas e é bem legal de visitar. Por lá também há muitos coffee shops, onde vendem maconha e pode-se inclusive fumar por lá mesmo. É muito comum ver alguém fumando por lá, e também algo bem natural para a cultura deles.

Nosso segundo dia teve um city tour, então ficamos o resto do dia livres, passamos pelo museu principal da cidade, fizemos piquenique, e andamos por um bairro bonito da cidade. Visitamos a cervejaria Heineken com direito a passeio de barco da Heineken pelos canais.

Enquanto fazíamos o piquenique, começou a chover, estávamos no parque da cidade, mas choveu demais, e o guarda-chuva não dava conta. Tivemos que correr e achar um local, fomos parar de baixo de uma ponte, onde chegamos encharcados, ficamos por lá uns minutos e o sol voltou a aparecer, bem chuva de verão, e parece que na Holanda essa mudança de clima é bem comum, por não haver montanhas sempre há muito vento e a mudança climática é bem rápida por isso.

Fomos até a frente da casa da Anne Frank, mas a fila para entrar estava quilométrica, então resolvemos não entrar para aproveitar o dia.

 

Ah, andamos muito com os bondinhos da cidade, são muito práticos, e como tínhamos comprado o passe diário, podíamos usar à vontade. Usamos o metro e o bondinho para se locomover.

Conhecemos também a praça Dam, a principal de Amsterdã, fomos a um mercado, e então seguimos até o Red Light District novamente para caminhar mais um pouco por lá. Perto das 10 da noite pegamos o metro ao hotel, estávamos precisando ir dormir um pouco mais cedo.

 

Amsterdã é uma cidade muito gostosa de visitar, as coisas não ficam longe umas das outras, e os lugares são muito bonitos.